segunda-feira, 31 de outubro de 2011

O Asteróide 2005 YU55 se APROXIMA da Terra em 08 de novembro de 2011


Trajectory of Asteroid 2005 YU55 - November 8-9, 2011
 





Trajetória do asteróide 2005 YU55 - 8-9 de novembro de 2011
Clique na imagem para animação - Earth = Terra; Moon = Lua; 2005 Yu55 = O tal asteróide

Perto da Terra
O Asteróide 2005 YU55 vai passar a cerca de 0,85 distâncias lunares da Terra em 08 de novembro de 2011 (em astronomia, a distância lunar é a medida da distância da Terra até a Lua. A distância comum da Terra para a Lua é 384 403 quilômetros).
 
Uma aproximação assim tão incomum, como a programada para este asteróide (ele é do tipo C, relativamente grande, com 400 metros de diâmetro), proporciona uma excelente oportunidade para sinérgicas observações terrestres, incluindo dados óticos, próximos do infravermelho e de radar. A ilustração animada em anexo mostra a geometria do movimento da Terra e da lua nos dias 08 a 09 de novembro, quando o objeto atingirá um brilho de magnitude visual 11 e deve ser facilmente visível para os observadores nos hemisférios norte e sul (quanto menor for o número, maior será o brilho. A estrela mais brilhante visível a olho nu tem magnitude visual -1,4 e a estrela visível mais fraca tem magnitude visual 6. Isto significa que podemos ver objetos celestes até a magnitude aparente 6 sem a ajuda de um telescópio, ou seja, a olho nu. Acima disso, só com ajuda de telescópios. A Lua, por exemplo, tem magnitude visual -12,6; o Sol, -26,8). A maior aproximação da Terra e da Lua será, respectivamente, 0,00217 e 0,00160 UA em 08 novembro 2011 às 23h28min e 09 de novembro às 07h13min UT.

Descoberto em 28 de dezembro de 2005 por Robert McMillan, do Programa Spacewatch, em Tucson, Arizona, o objeto foi observado por Mike Nolan, Ellen Howell e seus colegas através do Radiotelescópio do Observatório de Arecibo, entre 19 e 21 abril de 2010 e mostrou-se um objeto muito escuro, quase esférico, de 400 metros de diâmetro. Por causa de seu período de rotação aproximado de 20 horas, as observações ideais de radar devem incluir trajetórias de 8 horas ou mais em múltiplos dados no Radiotelescópio do Observatório de Goldstone (em 03 de novembro de 2011) e quando o objeto entrar janela de observação do Radiotelescópio de Arecibo, em 08 de novembro.

Usando a operação do radar Goldstone em um modo de "gorjeio" relativamente novo, propício para ser usado nesse evento de novembro de 2011, as observações devem resultar em uma forma de reconstrução do modelo do asteróide com uma resolução de uma precisão de 4 metros. Vários dias de imagens de alta resolução (cerca de 7,5 metros) também estão sendo planejados em Arecibo. Além de auxiliar a interpretação das observações dos radares, a colaboração visual e as observações no infravermelho próximo podem definir as características de rotação do objeto e fornecer detalhes sobre a natureza da rugosidade da sua superfície e da sua composição mineral.

Uma vez que o asteróide se aproxima da Terra vindo da direção do Sol, ele será um objeto luminoso até o momento da maior aproximação. O melhor momento para novas observações ópticas e infravermelhas será no final do dia 08 de novembro, após às 21:00 horas UT, na zona entre o Atlântico leste e a África ocidental. Poucas horas após a sua maior aproximação da Terra, o asteróide se tornará de um modo geral acessível para as observações ópticas e no espectro próximo ao infravermelho, mas será um objeto difícil de ser localizado, devido ao seu rápido movimento no céu.

 


A rocha do espaço possui quase 400 m de largura e pesa 55 milhões de toneladas, sendo o maior objeto a se aproximar tão perto da Terra. O objeto vai passar a uma distância de 324 mil km do nosso planeta, o que para um astrônomo é considerado como um "fio de cabelo cósmico".
Essa distância é mais próxima da Terra que a Lua, que orbita a mais de 384 mil km. O asteroide, chamado de YU55, é tido oficialmente como um objeto potencialmente perigoso. Se atingir a Terra, teria a força de mais de 65 mil bombas atômicas, deixando uma cratera de quase 10 km de largura e de 600 m de profundidade.
O YU55 orbita em torno do Sol de 14 em 14 meses, porém os especialistas acreditam que o objeto não colidirá contra a Terra até dentro de 100 anos. O asteroide vai poder ser visível com pequenos telescópios por volta do dia 8 de novembro.





Para os astrônomos vai passar 'raspando' mas na realidade vai ser looooooooooooooonge demais, não se preocupe, vou até tentar tirar fotos pra postar aqui!!


Aiii, tô com medo, e se colidir com a terra??

2 comentários:

- Não comente antes de ler a postagem inteira
- Não me ofenda

Você está careca de saber as regras, então pare de ler isso e comenta logo!! Nem precisa ter conta pra comentar (comente como Anônimo ou clique em Nome/Url e coloque apenas seu nome)
"Faça um bloggeiro(a) feliz, COMENTE!"

Obrigada a todos os seguidores!! ^^